Como poupar energia elétrica? Esta é, talvez, a questão que mais fazes. Tal não é de admirar, dado que a fatura da luz é uma das que ocupa uma fatia importante nas despesas da casa.

Embora existam muitos fatores que influenciam no valor total da fatura, há formas de conseguires minimizar os seus efeitos. Por exemplo, substituir as lâmpadas por opções mais eficientes à medida que elas forem fundindo é somente uma das muitas medidas que deves adotar.

Neste artigo vais ficar a conhecer aquelas dicas que podes aplicar de imediato. Ao longo dos próximos tempos, vou mostrar-te outras formas de conseguires poupar nesta despesa que tira o sono a muitas pessoas. Por enquanto, anota-as e põem-nas em prática!

Fatura

1. Verifica o preço da tua tarifa

Será que estás a pagar o que é justo? No meio de tanta oferta poderás estar a perder a melhor porque simplesmente ainda não investiste tempo a ver os preços das outras operadoras. Contudo, fica a saber que com este gesto poderás pagar até mais 120€ anuais do que se fizesses a pesquisa e optasses pela melhor oferta!

Deste modo, é importante procurares o que existe no mercado. Poderás usar o simulador da Entidade Reguladora dos Serviços Energéticos (ERSE) e veres como poderás poupar na luz ou gás natural.

Pondera, também, mudares a tua tarifa horária. Por exemplo, a bi-horária permite-te fazer poupanças significativas ao colocares máquinas de lavar durante as horas de vazio e saíres beneficiado na fatura da luz ao fim do mês.

Lâmpadas eficientes

2. Troca as lâmpadas

Sempre que procuras por lâmpadas, és normalmente bombardeado pelas opções mais baratas. Ora como o preço é baixo e serve para o efeito, acabas por comprar e adotar essas lâmpadas. O que tu não imaginas é que, literalmente, o “barato sai caro”!

As lâmpadas mais baratas são, à partida, as incandescentes que, durante muitos anos, foram usadas. Além de se fundirem mais rapidamente, elas têm um consumo que te podem levar a pagar entre 25 a 50 euros a mais na tua fatura anual da luz.

Como resolver esta questão? Quando fores comprar lâmpadas, opta sempre por lâmpadas fluorescentes compactas ou LED com baixo consumo. Por isso, lê sempre a embalagem e considera todas as opções. Não tenhas medo de compará-las entre si e optar por aquela que apresentar um maior tempo de vida útil e baixo consumo energético. Além disso, não te sintas constrangido por teres que pagar um pouco mais do que outras opções se isso te compensar. Os reflexos dessa escolha vão-se sentir na tua fatura mensal da luz!

Eletrodomésticos eficientes

3. Compra eletrodomésticos eficientes

Caso já tenhas uma casa montada, este pode ser um ponto difícil de seguir. Contudo, se ainda estás a equipa-la ou a ponderar iniciar uma vida por tua conta e risco, segue este grande e sábio conselho!

O ideal é apostares nos equipamentos que apresentem uma eficiência energética A+ ou superior, pois são aqueles que te irão consumir menos energia para cumprir a sua função. O truque é comparares os equipamentos com as mesmas funções para veres qual é o melhor. Porém, poderás consultar alguns sites que poderão ajudar a ter uma noção de qual é a melhor opção. O Topten, por exemplo, apresenta os modelos mais eficientes à venda no mercado nacional dividido por tipo de equipamento.

Acredita, não é difícil fazer uma boa compra em termos de eficiência, preço e regalias (diga-se garantia) do equipamento. É uma questão de pesquisar e analisar antes de comprar!

4. Desliga os equipamentos que não estejas a usar

Ainda que este seja um hábito comum, tal não pode continuar mais. Porquê? Porque é daqueles gastos evitáveis que te pode salvar dinheiro para outros objetivos que tenhas!

Caso já não estejas a usar um determinado aparelho ou se já acabaste de carregá-lo, não deixes em modo standby ou o carregador lá. Desliga o aparelho na tomada e tira o carregador da ficha.

De acordo com a Quercus, ao seguires estes gestos estarás a poupar cerca de 4,8% do total anual da tua fatura de energia elétrica.

Decoração clara do quarto

5. Pinta a tua casa de cores claras

Em primeiro lugar, ao pintares as paredes da tua casa de tons claros e neutros (como por exemplo, branco) estarás a permitir que a sua decoração seja intemporal. Em segundo lugar, não terás dificuldade em modificar os elementos decorativos da divisão. Por fim, permites que a luz natural se propague pelo espaço. Com isto, evitas usar luz artificial, o que consequentemente diminui a tua conta da luz.

Além destas questões, o facto de as cores claras não absorverem o calor da luz natural, permite que não tenhas que recorrer a equipamentos de climatização, o que se traduz também numa poupança energética e financeira. Já percebeste que uma ação pode mudar radicalmente os teus consumos?

Resumindo…

Apesar de existirem outras dicas, acredito que estas são um bom ponto de começo. Como poupar energia elétrica é, a partir de agora, um assunto mais fácil de entenderes e aplicares.

Nos próximos tempos irei partilhar contigo mais dicas sobre este tema, inclusive algumas que tenho a certeza que não conheces! Por enquanto continua atento e descobre como podes melhorar as tuas poupanças para atingires a tua liberdade financeira.